Escolhendo a melhor vara para o seu molinete | Universo da Pesca
Pensou Loja de Pesca, Universo da Pesca
Publicado: 07/10/2019

Escolhendo a melhor vara para o seu molinete

Escolhendo a melhor vara para o seu molinete

Mas como escolher a melhor vara de pescaria?

Vamos trabalhar alguns aspectos desta escolha neste artigo, para te ajudar a tomar a melhor decisão quanto à sua vara de pesca.

Considere a sua pesca

O primeiro ponto a ser considerado na escolha do seu equipamento certamente está em pensar no tipo de pescaria que você fará, pois de acordo com o peixe que você está buscando, e as técnicas que usará, você poderá escolher a melhor vara para a sua pescaria.

Você perceberá que as varas tem variações, como por exemplo, na sua ação, então uma pescaria de carpa, por exemplo, que tem uma estrutura de boca sensível, será favorecida por uma vara de ação lenta, assim a sua fisgada não será intensa demais, a ponto de rasgar a boca do animal.

O verdadeiro resultado está no conjunto

Não são raras as situações que percebemos companheiros de pesca comprarem um molinete separado da vara, ou seja, sem considerar as especificações de cada equipamento.

É neste momento que acabamos vendo conjuntos que são no mínimo estranhos, como uma longa e robusta vara de pesca marítima com um molinete de ultralight, ou uma vara grande de ação lenta com um molinete grande.

O grande segredo inicial da escolha perfeita da vara e molinete está em considerar o conjunto que você precisa, afinal o equilíbrio é essencial.

As varas normalmente têm especificações bastante claras sobre o peso de isca, a sua forma de ação e resposta de manuseio, e até mesmo as informações de peso da isca – todos estes detalhes você pode aprender a interpretar com o nosso artigo COMO ENTENDER AS INFORMAÇÕES DA VARA DE PESCA.

Por isso busque encontrar um ponto de harmonia para a relação do seu molinete e vara ser favorável para a sua pescaria.

Tamanho é documento

Quando for escolher a vara que fará par com o seu molinete, é importante também considerar o tamanho da sua vara, afinal ele vai influenciar a forma que o seu equipamento se comportará na pescaria.

As varinhas curtas permitem mais controle no lançamento, então acabam sendo mais precisas – perfeitas para fazer arremessos naqueles lugares mais difíceis, ou quando você precisa acertar um lançamento, por exemplo, entre troncos.

Já as varas longas têm um alcance de maior distância, por isso se você quiser atuar com um lançamento mais longo, você precisará de uma vara com o tamanho maior, e o seu lançamento chegará mais longe.

Um elemento interessante a se considerar e que acaba sendo menosprezado pelos pescadores é o tamanho dos passadores da vara, afinal os molinetes são equipamentos que liberam a linha no movimento de espiral, e quando a linha esbarra no espaçador por ele ser pequeno demais, o lançamento perde força e acaba sendo prejudicado.

É claro que o pescador também precisa observar o próprio tamanho, pois uma pessoa de baixa estatura, com 1,60 metros, por exemplo, terá um pouco de dificuldade em manusear uma vara com 1,90 metros.

As perguntas relevantes para a escolha da vara de pesca

Antes de se empolgar e adquirir um equipamento que talvez não venha a ser utilizado, é importante que o pescador se faça algumas perguntas poderosas – e caso você seja um vendedor de varas, essas perguntas tem que estar na ponta da língua, para ajudar o seu cliente a tomar a melhor decisão:

Que peixe vou pescar? – Cada peixe tem um comportamento, e cada equipamento servirá para um propósito.

Qual técnica eu vou utilizar? Isca artificial ou natural? – uma pergunta importante, inclusive considerando a informação de lure weight da maioria das varas, que diz respeito ao peso da isca que será utilizada.

Qual local eu vou pescar? – Locais com muitos troncos, galhos e possibilidades de enrosco podem pedir um equipamento mais preciso, para alcançar exatamente os lugares que se deseja.

Tamanho do peixe? – o tamanho do peixe que estou procurando também será importante, para que o seu equipamento não seja sub dimensionado, se tornando pouco para a sua proposta de pesca, ou superdimensionado, virando um caso de “matar uma formiga com espingarda”.

Considerações Finais

Para finalizar, precisamos ressaltar mais uma vez que não existe equipamento definitivo – não existe um equipamento único que você possa ter e que se encaixe em todas, ou na maioria das situações de pesca.

Cada peixe, cada pesca, cada isca e cada ambiente exige um tipo de equipamento.

É claro que você conseguirá, através do seu estudo e teste de vários equipamentos, chegar à um equipamento que seja o seu preferido e que te satisfaça razoavelmente na maioria das situações, mas é preciso entender que as variações existem por motivos importantes.

Além disso, é importante deixar bastante claro que o equipamento ideal para você é o equipamento que cabe no seu bolso – não é preciso gastar uma fortuna para alcançar um ótimo resultado na pescaria, e basta compensar qualquer diferença com uma boa técnica, aperfeiçoada com muito treino, ou seja, muita pesca.

Acompanhar a indicação do fabricante também será essencial para extrair o melhor resultado da sua vara.

E como sempre gostamos de lembrar, pescar é um momento de alegria e diversão, por isso não se esqueça de guardar ótimas memórias, e boa pesca!

Voltar